Pular para o conteúdo principal

Prova Nacional de Acesso ao Colégio das especialidades Médicas




Assim como no Brasil, em Portugal o curso de Medicina tem duração de 6 anos. Mas apesar do tempo ser o mesmo, os ciclos funcionam de maneiras diferentes (3 anos de ciclo básico e 3 anos de ciclo clínico), sendo este último ano do ciclo clínico destinado ao estágio supervisionado - conhecido no Brasil como internato.
Após esses 6 anos de formação acadêmica, o aluno que deseja ganhar autonomia deve obrigatoriamente fazer o 7º ano, chamado de Internato de Formação Geral - o que equivale a Residência Médica do Brasil. Somente depois de concluído esses 7 anos é possível aceder à especialidade através de um exame único que é feito anualmente. O PNA- Prova Nacional de Acesso.
        O ingresso no internato médico faz-se mediante procedimento concursal único, ao qual devem apresentar candidatura todos os interessados em ingressar no Internato Médico, mesmo os que pretendam realizar unicamente a Formação Geral.
A Prova Nacional de Acesso (PNA) integra um conjunto de conteúdos e questões que visa avaliar os conhecimentos e a capacidade de raciocínio clínico, situando estes critérios ao nível do corpo de conhecimentos que um médico sem Formação Médica Especializada deve deter para efeitos de acesso à formação especializada.
Em 2019, os recém-formados em Medicina passaram a fazer a nova Prova Nacional de Acesso à Formação Especializada que veio substituir o "Harrison", que já se realizava há quatro décadas.
O “Harrison” era constituido por 100 questões com 2 horas e meia para responder. O PNA é composto por 150 itens, com a duração de 240 minutos, ministrada em duas partes de 120 minutos cada, com um intervalo de 75 minutos.
Os temas da prova se distribuem da seguinte forma: Medicina — 50 %; Cirurgia — 15 %; Pediatria — 15 %; Ginecologia/Obstetrícia — 10 %; Psiquiatria — 10 %.
A prática da Medicina Geral e Familiar (MGF) é transversal a todas as áreas do conhecimento propostas para a PNA pelo que não foi identificado um subdomínio específico.
Para a preparação os candidatos podem usar como referência as provas de 2019 e as administradas por instituições internacionais e nacionais que coloquem a ênfase no raciocínio clínico e aplicação e integração dos conhecimentos clínicos. Por exemplo, o NBME® administra provas com aplicação nacional ou internacional que podem ser consultadas no seu site www.nbme.org
A título exemplificativo pode também consultar alguns exemplos constantes na página eletrónica da ACSS, IP
Para quem deseja o acompanhamento e orientação de especialistas para o estudo, sugerimos os conteúdos do site http://www.examedaespecialidade.pt/
Para quem fez a formação fora da União Européia, precisará fazer o reconhecimento do curso antes da candidatura. Para isso conte conosco! A Em Portugal Consultoria presta assessoria nos processos de equivalência e reconhecimento acadêmico. Mais informações acesse o nosso site em www.emportugalconsultoria.com.br






Postagens mais visitadas deste blog

Conversão de escala das notas escolares brasileiras às portuguesas

Quando um aluno brasileiro transferir  ou  for reconhece suas competências acadêmicas em Portugal, precisará juntar aos documentos a equivalência entre as notas brasileiras e portuguesas.

                     O que regulamenta esta questão é a Portaria 699/2006 do Ministério da Educação Português, que aprova as tabelas comparativas entre o sistema de ensino português e outros sistemas de ensino.

Equivalência entre sistemas de ensino de Portugal e Brasil

                O parâmetro de notas na conversão das escalas portuguesas e brasileira, serão as notas praticadas no sistema de avaliação de cada escola.
Exemplificando;
                A escola X tem a escala de avaliação de 0 à 10 e tem como média para aprovação a nota 6.                 Então a escala de identificação de notas a ser usada será a escala 6 à 10.                 Supondo-se que um aluno do ensino médio brasileiro tenha tirado nota 8,5 na avaliação de uma disciplina no sistema brasileiro, a nota deste a…

Declaração de Responsabilidade Financeira

A maioria dos estudantes, quando vai estudar em outro país, precisa apresentar, entre outros documentos, a justificativa de como será feita a sua subsistência durante o tempo que estará estudando. Uma das formas de comprovar a subsistência é a declaração de responsabilidade financeira, feita por uma pessoa próxima que tenha condições de dar suporte financeiro para o estudante. É uma declaração da pessoa que será o responsável por pagar as despesas durante o tempo em que o estudante estiver no exterior. A declaração de responsabilidade financeira deve conter os dados (RG e CPF) da pessoa que irá sustentar o estudante durante o período que estiver no exterior, os dados do estudante (RG, CPF e Passaporte), a data, o destino e o objetivo da viagem e o grau de parentesco entre o financiador e o estudante. Essa carta deverá ser assinada e autenticada em cartório e ser acompanhada de documentos comprobatórios da condição do declarante. Pode ser a declaração de IR aceita pela Receita Federal, De…

Governo português cria visto específico para imigrantes à procura de trabalho

«Grandes Opções do Plano para 2020 prevêem ainda a extensão do prazo da autorização de residência temporária de um para dois anos e da sua renovação, por períodos sucessivos, de dois para três anos. Promete ainda a criação de um equivalente ao cartão de cidadão para estrangeiros.

Uma das medidas das Grandes Opções do Plano para 2020 é a criação de um visto temporário, de curta duração, que permita a entrada legal em Portugal de imigrantes que querem vir à procura de emprego. Esta era uma das medidas reivindicadas por várias associações já que atualmente quem quer vir trabalhar para Portugal tem que recorrer ao artigo 88, depois de estar em território nacional, e este procedimento pode levar meses a concluir-se.
A outra novidade é a extensão do prazo da autorização de residência temporária de um para dois anos e da sua renovação, por períodos sucessivos, de dois para três anos. Está prevista ainda a criação de um equivalente ao cartão de cidadão para estrangeiros.
Em relação ao Serviço de…