Pular para o conteúdo principal

Como funciona o Ensino Superior Português!




Conhecer novas culturas e apostar numa formação de qualidade através de uma experiência internacional é o objetivo de muitos estudantes brasileiros, já que estudar no estrangeiro pode abrir muitas portas no mercado de trabalho. Portugal apresenta muitas vantagens, entre as quais a língua portuguesa, mas existem diferenças ao nível do ensino superior entre Brasil e Portugal. Damos a conhecer algumas diferenças entre os dois sistemas de ensino.


Universidades Públicas e Privadas

Tanto no Brasil, como em Portugal, existem instituições do ensino superior públicas e privadas. Em ambos os países a forma de se entrar no curso de graduação (licenciatura) é através de exame. A principal diferença está no ensino público, as universidades no Brasil são totalmente subsidiadas pelo governo, não existindo qualquer tipo de mensalidade atribuída ao aluno, já no ensino português, tanto as universidades públicas, como as privadas, têm o valor de uma mensalidade (propina) associada, a ser paga pelo estudante. Esses valores podem variar de acordo com a instituição, o curso, entre outros critérios.

Diferenças e duração dos cursos

Em Portugal as Licenciaturas possuem uma duração mais curta em comparação com o Brasil. Após o Tratado de Bolonha, firmado em 1999 entre 29 países europeus, a maior parte dos cursos em Portugal passaram a durar três anos, com exceção de alguns cursos, enquanto no Brasil os cursos são de quatro a cinco anos.
No Brasil, a graduação contempla duas modalidades – a licenciatura e o bacharelado. A Licenciatura é voltada para a formação de profissionais voltados para a educação, aptos a dar aulas em escolas públicas e particulares sobre a sua área de formação. O Bacharelado prepara os profissionais para atuação, no mercado de trabalho, em diversos ramos de uma mesma área do conhecimento. Já no país europeu, a primeira fase do ensino superior passa apenas pela licenciatura, seguidamente o mestrado e para quem tem interesse na fase mais avançada e última, o doutorado. Alguns cursos de licenciatura têm mestrado integrado no último ano.

Oferta de Estágios

Em Portugal, em qualquer curso de licenciatura existem estágios incluídos. As Universidades são parceiras das empresas e proporcionam aos seus alunos estágios. Por norma, ocorrem no último ano, mas podem ser realizados logo nos primeiros anos, dependendo dos critérios do curso e Instituição.
Existe um conjunto considerável de programas que permitem a realização de estágios no estrangeiro. Consulte AQUI!

Bolsas de estudo para alunos internacionais

Já vimos que em Portugal, tanto as universidades públicas, como as privadas, são pagas. Porém existem facilidades de pagamento através das bolsas de estudo. Algumas Instituições de ensino superior dispõem de apoios e bolsas para os estudantes internacionais, mediante a análise de determinados critérios, o mais comum é o critério de mérito. É de salientar que as normas de atribuição e candidatura às bolsas de estudo podem variar de Instituição para Instituição, públicas e privadas. Veja a oferta de bolsas de estudo AQUI!

Tradição Académica

No Brasil, os alunos usam uniforme somente no secundário (ensino médio), não havendo esse costume no ensino universitário. Já em Portugal existe um traje tradicional nas universidades que remete a uma diferenciação entre os novos (calouros) e antigos estudantes (veteranos). O traje, tem anos de tradição e apesar de não ser obrigatório, a maioria dos alunos usam pelo que representa, sendo já um símbolo de identificação acadêmica.
Outra tradição universitária que possui diferença entre os dois países são as repúblicas. No Brasil, as repúblicas são casas que abrigam muitos estudantes universitários que saem de suas cidades natal para estudar e diminuir os custos, além do convívio com outras pessoas em igual situação de vida e objetivos.
Em Portugal, também existe o conceito de repúblicas ou casas partilhadas, mas muitos estudantes acabam por alugar apenas quartos ou, até mesmo pequenos apartamentos, para dividir a renda com colegas de casa.

Desde os métodos de ensino das instituições até às tradições universitárias são muitas as diferenças. Mas estudar em Portugal, sendo um país com o mesmo idioma e pertencente à Europa, representa muitas oportunidades de formação, crescimento e valorização profissional.


Ficou com vontade de estudar na Europa, em Portugal?
Para reconhecimentos, transferências e ingressos acadêmicos fale conosco!



Postagens mais visitadas deste blog

Conversão de escala das notas escolares brasileiras às portuguesas

Quando um aluno brasileiro transferir  ou  for reconhece suas competências acadêmicas em Portugal, precisará juntar aos documentos a equivalência entre as notas brasileiras e portuguesas.

                     O que regulamenta esta questão é a Portaria 699/2006 do Ministério da Educação Português, que aprova as tabelas comparativas entre o sistema de ensino português e outros sistemas de ensino.

Equivalência entre sistemas de ensino de Portugal e Brasil

                O parâmetro de notas na conversão das escalas portuguesas e brasileira, serão as notas praticadas no sistema de avaliação de cada escola.
Exemplificando;
                A escola X tem a escala de avaliação de 0 à 10 e tem como média para aprovação a nota 6.                 Então a escala de identificação de notas a ser usada será a escala 6 à 10.                 Supondo-se que um aluno do ensino médio brasileiro tenha tirado nota 8,5 na avaliação de uma disciplina no sistema brasileiro, a nota deste a…

Declaração de Responsabilidade Financeira

A maioria dos estudantes, quando vai estudar em outro país, precisa apresentar, entre outros documentos, a justificativa de como será feita a sua subsistência durante o tempo que estará estudando. Uma das formas de comprovar a subsistência é a declaração de responsabilidade financeira, feita por uma pessoa próxima que tenha condições de dar suporte financeiro para o estudante. É uma declaração da pessoa que será o responsável por pagar as despesas durante o tempo em que o estudante estiver no exterior. A declaração de responsabilidade financeira deve conter os dados (RG e CPF) da pessoa que irá sustentar o estudante durante o período que estiver no exterior, os dados do estudante (RG, CPF e Passaporte), a data, o destino e o objetivo da viagem e o grau de parentesco entre o financiador e o estudante. Essa carta deverá ser assinada e autenticada em cartório e ser acompanhada de documentos comprobatórios da condição do declarante. Pode ser a declaração de IR aceita pela Receita Federal, De…

Governo português cria visto específico para imigrantes à procura de trabalho

«Grandes Opções do Plano para 2020 prevêem ainda a extensão do prazo da autorização de residência temporária de um para dois anos e da sua renovação, por períodos sucessivos, de dois para três anos. Promete ainda a criação de um equivalente ao cartão de cidadão para estrangeiros.

Uma das medidas das Grandes Opções do Plano para 2020 é a criação de um visto temporário, de curta duração, que permita a entrada legal em Portugal de imigrantes que querem vir à procura de emprego. Esta era uma das medidas reivindicadas por várias associações já que atualmente quem quer vir trabalhar para Portugal tem que recorrer ao artigo 88, depois de estar em território nacional, e este procedimento pode levar meses a concluir-se.
A outra novidade é a extensão do prazo da autorização de residência temporária de um para dois anos e da sua renovação, por períodos sucessivos, de dois para três anos. Está prevista ainda a criação de um equivalente ao cartão de cidadão para estrangeiros.
Em relação ao Serviço de…