Pular para o conteúdo principal

Descubra como foram as provas no processo de equivalência de medicina em 2018



   O processo de reconhecimento em Medicina levanta sempre muitas questões e preocupações aos interessados. Para esclarecimento dos futuros candidatos, levantamos algumas considerações sobre as provas do processo do último ano. Um dos candidatos explica como foi a prova teórica e prática.


    Para o reconhecimento do curso, foi necessário a realização de prova teórica, prática e defesa de tese, podendo se candidatar médicos nacionais ou internacionais que realizaram seu curso em Universidades fora da União Europeia.


     A Em Portugal Consultoria acompanhou todos os procedimentos, incluíndo a preparação para o exame, como foi o caso do Dr. Luís Filho, que realizou o processo de equivalência de 2018 e nos explica como foram os conteúdos e desafios da prova teórica.


     Uma das questões levantadas foi a gestão do tempo como um fator determinante para o bom resultado, já que muitas questões eram extensas e necessitavam mais do que o tempo médio de 1,5 minutos por pergunta. No total constaram 120 questões e o tempo total para a realização da prova foi de 180 minutos. Para aprovação no mesmo, os candidatos necessitam alcançar o resultado de 10 valores (50% da prova), 60 respostas corretas. (veja o seu testemunho completo sobre a prova escrita AQUI)


      A segunda avaliação diz respeito à prova prática que foi dividida em dois momentos diferentes por dois dias. 


    O Dr. Luís partilhou também conosco a sua experiência nesta fase. No seu caso, o processo aconteceu na Universidade Nova de Lisboa e a avaliação foi prestada no Hospital Santa Maria, em Lisboa, no serviço de ortopedia.


     No seu depoimento, fala sobre as dificuldades sentidas, tudo o que é avaliado em contexto de consulta médica e aconselhou ainda os futuros interessados em termos de estudo e avaliação do caso clínico. 


       Veja o seu testemunho sobre a prova prática, abaixo:






     O reconhecimento acadêmico, em Portugal, sofreu alterações na lei em 1 de janeiro de 2019 mas o processo de medicina ainda não está definido, existindo a tendência de que seja muito parecido ao processo anterior.



   Para equivalências, ingressos e transferências acadêmicas fale conosco em www.emportugalconsultoria.com.br 








Postagens mais visitadas deste blog

Conversão de escala das notas escolares brasileiras às portuguesas

                   Quando um aluno brasileiro transferir  ou  for reconhece suas competências acadêmicas em Portugal, precisará juntar aos documentos a equivalência entre as notas brasileiras e portuguesas.                                      O que regulamenta esta questão é a Portaria 699/2006 do Ministério da Educação Português, que aprova as tabelas comparativas entre o sistema de ensino português e outros sistemas de ensino. Equivalência entre sistemas de ensino de Portugal e Brasil                      O parâmetro de notas na conversão das escalas portuguesas e brasileira, serão as notas praticadas no sistema de avaliação de cada escola. Exemplificando;                 A escola X tem a escala de avaliação de 0 à 10 e tem como média para aprovação a nota 6.                 Então a escala de identificação de notas a ser usada será a escala 6 à 10.                                 Supondo-se que um aluno do ensino médio brasileiro tenha tirado not

Declaração de Responsabilidade Financeira

             A maioria dos estudantes, quando vai estudar em outro país, precisa apresentar, entre outros documentos, a justificativa de como será feita a sua subsistência durante o tempo que estará estudando.             Uma das formas de comprovar a subsistência é a declaração de responsabilidade financeira, feita por uma pessoa próxima que tenha condições de dar suporte financeiro para o estudante. É uma declaração da pessoa que será o responsável por pagar as despesas durante o tempo em que o estudante estiver no exterior. A declaração de responsabilidade financeira  deve conter os dados (RG e CPF) da pessoa que irá sustentar o estudante durante o período que estiver no exterior, os dados do estudante (RG, CPF e Passaporte), a data, o destino e o objetivo da viagem e o grau de parentesco entre o financiador e o estudante. Essa carta deverá ser assinada e autenticada em cartório e ser acompanhada de documentos comprobatórios da condição do declarante. Pode ser a declaraç

Como escrever uma CARTA DE MOTIVAÇÃO para mestrado, doutorado ou bolsa de estudos.

                       É frequente que as universidades portuguesas solicitem carta de motivação como parte da candidatura a uma graduação ou pós-graduação (mestrado ou doutorado). Para a candidatara a bolsa de estudos a carta é obrigatória e pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.          A  Carta de Motivação  é o documento mais personalizado da candidatura – uma chance única de apresentar aos avaliadores quem você é além do seu currículo e do seu histórico acadêmico. É uma chance de oferecer  informações  relevantes e interessantes sobre sua trajetória e provar que é a pessoa certa e mais motivada entre os candidatos concorrentes.          É necessário escrever uma carta que seja concisa, objetiva e convincente no seu propósito de “vender-se”.   Este é um modelo campeão; Gustavo Torres, de 17 anos, foi aprovado em cinco universidades de excelência dos Estados Unidos: Columbia, Duke, Harvard, MIT e Stanford. VEJA AQUI a tradução da carta de motivação apresenta