Pular para o conteúdo principal

Nova Lei de Estrangeiros




     Foi aprovada recentemente a nova lei de estrangeiros. Veja abaixo os direitos e deveres do portador de  AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA.

DIREITOS DO TITULAR DE AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA
  • Ao reagrupamento familiar
  • À educação e ensino
  • Ao exercício de uma atividade profissional subordinada
  • Ao exercício de uma atividade profissional independente
  • À orientação, à formação, ao aperfeiçoamento e à reciclagem profissionais
  • Ao acesso à saúde
  • Ao acesso ao direito e aos tribunais
É garantida a aplicação das disposições que assegurem a igualdade de tratamento dos cidadãos estrangeiros, nomeadamente em matéria de segurança social, de benefícios fiscais, de filiação sindical, de reconhecimento de diplomas, certificados e outros títulos profissionais ou de acesso a bens e serviços à disposição do público, bem como a aplicação de disposições que lhes concedam direitos especiais.
DEVER DE ENTRADA REGULAR E PERMANÊNCIA LEGAL
  • Os cidadãos estrangeiros devem entrar em território nacional com o visto adequado ao tipo de estadia e manter a permanência através de prorrogações necessárias para o efeito, bem como renovação atempada dos respectivos títulos de residência.
  • Se titular de autorização de residência temporária deve solicitar a respectiva renovação até trinta dias antes de expirar a sua validade
DEVER DE RESPEITO À ORDEM PÚBLICA, SEGURANÇA PÚBLICA E SAÚDE PÚBLICA
  • Garantindo ausência de condenação em pena ou penas que, isolada ou cumulativamente, ultrapassem um ano de prisão, ainda que, no caso de condenação por crime doloso previsto na presente lei ou com ele conexo ou por crime de terrorismo, por criminalidade violenta ou por criminalidade especialmente violenta ou altamente organizada, a respectiva execução tenha sido suspensa
  • Não se encontrando no período de interdição de entrada em território nacional, subsequente a uma medida de afastamento do País
  • Garantindo Ausência de indicação no Sistema de Informação Schengen
  • Garantindo Ausência de indicação no Sistema Integrado de Informações do SEF para efeitos de não admissão, nos termos do art.º 33.º do Regime de Entrada, Permanência, Saída e Afastamento de Estrangeiros do Território Português (REPSAE).
Para maiores informações sobre a nova legislação acesse https://imigrante.sef.pt/.
Se deseja estudar ou reconhecer os seus títulos acadêmicos em Portugal, fale conosco  www.emportugalconsultoria.com.br.

Comentários

  1. Olá! O curso de especialização permite a autorização de Residência? E um curso profissionalizante em uma escola ou instituto?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Conversão de escala das notas escolares brasileiras às portuguesas

                   Quando um aluno brasileiro transferir  ou  for reconhece suas competências acadêmicas em Portugal, precisará juntar aos documentos a equivalência entre as notas brasileiras e portuguesas.                                      O que regulamenta esta questão é a Portaria 699/2006 do Ministério da Educação Português, que aprova as tabelas comparativas entre o sistema de ensino português e outros sistemas de ensino. Equivalência entre sistemas de ensino de Portugal e Brasil                      O parâmetro de notas na conversão das escalas portuguesas e brasileira, serão as notas praticadas no sistema de avaliação de cada escola. Exemplificando;                 A escola X tem a escala de avaliação de 0 à 10 e tem como média para aprovação a nota 6.                 Então a escala de identificação de notas a ser usada será a escala 6 à 10.                                 Supondo-se que um aluno do ensino médio brasileiro tenha tirado not

Declaração de Responsabilidade Financeira

             A maioria dos estudantes, quando vai estudar em outro país, precisa apresentar, entre outros documentos, a justificativa de como será feita a sua subsistência durante o tempo que estará estudando.             Uma das formas de comprovar a subsistência é a declaração de responsabilidade financeira, feita por uma pessoa próxima que tenha condições de dar suporte financeiro para o estudante. É uma declaração da pessoa que será o responsável por pagar as despesas durante o tempo em que o estudante estiver no exterior. A declaração de responsabilidade financeira  deve conter os dados (RG e CPF) da pessoa que irá sustentar o estudante durante o período que estiver no exterior, os dados do estudante (RG, CPF e Passaporte), a data, o destino e o objetivo da viagem e o grau de parentesco entre o financiador e o estudante. Essa carta deverá ser assinada e autenticada em cartório e ser acompanhada de documentos comprobatórios da condição do declarante. Pode ser a declaraç

Como escrever uma CARTA DE MOTIVAÇÃO para mestrado, doutorado ou bolsa de estudos.

                       É frequente que as universidades portuguesas solicitem carta de motivação como parte da candidatura a uma graduação ou pós-graduação (mestrado ou doutorado). Para a candidatara a bolsa de estudos a carta é obrigatória e pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.          A  Carta de Motivação  é o documento mais personalizado da candidatura – uma chance única de apresentar aos avaliadores quem você é além do seu currículo e do seu histórico acadêmico. É uma chance de oferecer  informações  relevantes e interessantes sobre sua trajetória e provar que é a pessoa certa e mais motivada entre os candidatos concorrentes.          É necessário escrever uma carta que seja concisa, objetiva e convincente no seu propósito de “vender-se”.   Este é um modelo campeão; Gustavo Torres, de 17 anos, foi aprovado em cinco universidades de excelência dos Estados Unidos: Columbia, Duke, Harvard, MIT e Stanford. VEJA AQUI a tradução da carta de motivação apresenta