Pular para o conteúdo principal

Como escrever uma CARTA DE MOTIVAÇÃO para mestrado, doutorado ou bolsa de estudos.


          

            É frequente que as universidades portuguesas solicitem carta de motivação como parte da candidatura a uma graduação ou pós-graduação (mestrado ou doutorado). Para a candidatara a bolsa de estudos a carta é obrigatória e pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.
         Carta de Motivação é o documento mais personalizado da candidatura – uma chance única de apresentar aos avaliadores quem você é além do seu currículo e do seu histórico acadêmico. É uma chance de oferecer informações relevantes e interessantes sobre sua trajetória e provar que é a pessoa certa e mais motivada entre os candidatos concorrentes.
         É necessário escrever uma carta que seja concisa, objetiva e convincente no seu propósito de “vender-se”.  Este é um modelo campeão; Gustavo Torres, de 17 anos, foi aprovado em cinco universidades de excelência dos Estados Unidos: Columbia, Duke, Harvard, MIT e Stanford. VEJA AQUI a tradução da carta de motivação apresentada por ele.
         Não vale copiar a carta de alguém. Conte a sua história e motivações com habilidades e sonhos que são só seus.
Seguem alguns pontos fundamentais a serem considerados;
1-   Pesquise sobre a instituição universitária e sobre o programa que você deseja. Em geral, no site do curso podem ser encontrados os pré-requisitos e quais são as expectativas sobre os candidatos.
Outra informação relevante é a filosofia da universidade, isso vai ajudá-lo a saber quais aspectos da sua trajetória devem ser destacados.

2-   Seja conciso. Sintetize suas ideias e dê destaque aos pontos principais.
- Comece escrevendo os pontos importantes da sua trajetória e sua personalidade. 
- Deixe claro seu objetivo logo de início e ofereça um resumo do que vem no restante da carta.
- Por que você acha que esta universidade e este curso são interessantes e apropriados para você?
- Quais são seus pontos fortes? Seus diferenciais? Quais suas qualificações mais importantes para o programa?
- Como o curso vai ajudá-lo a chegar ao seu objetivo?
- Ao concluir, reforce o seu interesse na instituição e no curso e agradeça a oportunidade de apresentar a sua candidatura.

3-   Lembre-se que é um documento pessoal, e espera-se que você consiga demonstrar sua qualidade, habilidades e qualificações que o diferenciam dos outros candidatos para participar do programa.
Não são buscados super-heróis, mas sim uma pessoa coesa, objetiva e realista.

4-   A apresentação deve ser de acordo com o curso a que se candidata. Quanto mais ligado à área de criatividade, mais liberdade você terá na hora de se expressar e apresentar.
Leve em conta que o tamanho da fonte deve ser legível; que os parágrafos não estejam pequenos e nem grandes demais; que não existam erros gramaticais; traduza as abreviações por extenso; mantenha a carta esteja dentro do limite de caracteres. Veja aqui um Contador de caracteres.
         Uma boa Carta de Motivação terá sucesso se o candidato estiver verdadeiramente interessado e disposto a gastar tempo e reflexão na sua apresentação. Sucesso!  www.emportugalconsultoria.com.br.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conversão de escala das notas escolares brasileiras às portuguesas

                   Quando um aluno brasileiro transferir  ou  for reconhece suas competências acadêmicas em Portugal, precisará juntar aos documentos a equivalência entre as notas brasileiras e portuguesas.                                      O que regulamenta esta questão é a Portaria 699/2006 do Ministério da Educação Português, que aprova as tabelas comparativas entre o sistema de ensino português e outros sistemas de ensino. Equivalência entre sistemas de ensino de Portugal e Brasil                      O parâmetro de notas na conversão das escalas portuguesas e brasileira, serão as notas praticadas no sistema de avaliação de cada escola. Exemplificando;                 A escola X tem a escala de avaliação de 0 à 10 e tem como média para aprovação a nota 6.                 Então a escala de identificação de notas a ser usada será a escala 6 à 10.                                 Supondo-se que um aluno do ensino médio brasileiro tenha tirado not

Declaração de Responsabilidade Financeira

             A maioria dos estudantes, quando vai estudar em outro país, precisa apresentar, entre outros documentos, a justificativa de como será feita a sua subsistência durante o tempo que estará estudando.             Uma das formas de comprovar a subsistência é a declaração de responsabilidade financeira, feita por uma pessoa próxima que tenha condições de dar suporte financeiro para o estudante. É uma declaração da pessoa que será o responsável por pagar as despesas durante o tempo em que o estudante estiver no exterior. A declaração de responsabilidade financeira  deve conter os dados (RG e CPF) da pessoa que irá sustentar o estudante durante o período que estiver no exterior, os dados do estudante (RG, CPF e Passaporte), a data, o destino e o objetivo da viagem e o grau de parentesco entre o financiador e o estudante. Essa carta deverá ser assinada e autenticada em cartório e ser acompanhada de documentos comprobatórios da condição do declarante. Pode ser a declaraç